No Banner to display

Notícias
PEDREIRA PAULO LEMINSKI: Reformas iniciadas

Começou neste dia 6 o trabalho de reforma da Pedreira Paulo Leminski e Ópera de Arame. A DC Set Eventos, que venceu a licitação para administrar por 25 anos os dois espaços e o Parque Náutico do Iguaçu, anunciou que o palco da Pedreira será reinaugurado ainda no primeiro semestre de 2013 com “um grande show”. A empresa anunciou também que serão criadas ali a Rua da Música, Museu da Música e Espaço Paulo Leminski, um complexo de restaurantes temáticos que será a nova atração turística do local.

O diretor de Operações da empresa, Hélio Pimentel, diz que na Pedreira inicialmente serão feitas a recuperação do palco, construção de camarins e elevadores, e a instalação dos equipamentos de segurança exigidos pelo Ministério Público, como as escadas de emergências e rotas de fugas. Para a Ópera estão previstas a troca completa da cobertura, reforma da estrutura metálica, troca das cadeiras, mudanças no piso (que terá níveis diferenciados), instalação de um sistema de aquecimento e melhoria da acústica.

Após 4 anos e meio…

A Pedreira foi fechada para shows em março de 2008 por determinação do juiz Douglas Marcel Perez, da 4.º Vara de Fazenda Pública de Curitiba, que acatou o pedido feito em Ação Civil Pública do Ministério Público do Meio Ambiente. A ação foi baseada num pedido de 134 moradores do Abranches e encaminhada pela associação de moradores do bairro, a Amada. Eles reclamavam do barulho nas noites de shows e das desordens e depredações que ocorriam próximo à pedreira após os eventos, além da falta de fiscalização das produções.

Daí iniciou-se uma interminável série de reuniões entre representantes do Ministério Público, da Amada, da Prefeitura e dos que pediam a volta dos shows à pedreira (inclusive movimentações populares, como o show que rolou nas Ruínas São Francisco em prol da volta da pedreira, além de uma petição pública). Só em fevereiro último, após perícias pelo Corpo de Bombeiros e a apresentação de um estudo da Prefeitura sobre o que deve ser feito no local para garantir a segurança do público e a tranquilidade na vizinhança, é que se chegou a um acordo.

As obras ficariam a cargo do Município, mas em abril a Prefeitura lançou edital para terceirizá-las. Duas empresas se candidataram, a curitibana Parnaxx LTDA. (antiga Calvin Eventos) e a gaucha DCSet Eventos, anunciada como vencedora. Esta terá que realizar as obras exigidas pelo MP, condição para que os espaços sejam liberados para o público.

Rua da Música
Para que a Pedreira não atraia grandes públicos somente nos shows, Hélio Pimentel diz que a intenção da concessionária é criar no local o que batizou de Rua da Música, Museu da Música e Espaço Paulo Leminski. “A Rua” reuniria restaurantes temáticos que explorem o jazz, blues, samba… O Museu traria curiosidades musicais; e o Espaço exporia ao público parte do acervo do poeta, escritor, tradutor, polemista, professor e publicitário que deu nome à Pedreira.

O complexo musical não faz parte do contrato de concessão firmado com a Prefeitura, e deverá ser implantado após a conclusão das obras contratuais. O diretor da DC Set diz que já vem sendo mantido contado com a família do poeta para disponibilizar parte de suas obra e lembranças pessoais. Segundo Hélio, a intenção não é criar um local para “baladas”, mas sim para – através da gastronomia e da música – atrair mais visitantes ao local.

Conheça um pouco sobre a empresa que ‘assumirá’ a Pedreira:

A empresa gaucha DCSet Eventos Ltda é a empresa que irá administrar a Ópera de Arame, Pedreira Paulo Leminski e o Parque Náútico pelos próximos 25 anos. Ela disputa a licitação promovida pela Prefeitura de Curitiba com a paranaense Parnaxx Eventos, venceu as duas primeiras fases do processo e ontem foi anunciada pela comissão licitante como habilitada para reformar e gerir os três cartões postais curitibanos por um quarto de século. Se em cinco dias, a Parnaxx não entrar com recurso contra o resultado, a DCSet será homologada.

Após a confirmação, a DCSet terá que fazer o pagamento de R$ 160 mil à Prefeitura, que é o valor da outorga definido na licitação. Só então será assinado o contrato de concessão e poderão ser iniciadas as obras exigidas para que os três locais possam ser explorados comercialmente. O prazo para a conclusão das obras é de 18 meses e o valor a ser investido é de R$ 15 milhões.

Fechada para shows desde 2008, após a Associação dos Moradores do Abranches entrar com pedido junto ao Ministério Público para suspender a realização de eventos no local, a Pedreira Paulo Leminski só poderá ser reaberta após a conclusão de todas as obras exigidas pelo MP para melhorar a segurança no local e a instalação de equipamentos que impeçam o vazamento de som para a vizinhança.

As obras e melhorias que a vencedora deverá obrigatoriamente realizar no próximo ano e meio em cada local são as seguintes:

PEDREIRA PAULO LEMINSKI

  • Instalações elétricas deverão passar por uma reforma.
  • Serão reformados os sanitários, palco, pista e camarins.
  • Todos os equipamentos e acessos devem ser revisados para atender as normas técnicas e leis vigentes de acessibilidade.
  • Será construído um espaço para a Polícia Militar.

ÓPERA DE ARAME

  • Toda a cobertura do palco e fechamento lateral deverá ser substituída por vidro ou policarboneto sem alterar a estrutura arquitetônica do ambiente.
  • Toda a estrutura destinada à construção de escadas e saídas de emergência deverão atender o projeto de prevenção de incêndio e ser aprovado pelo Corpo de Bombeiros.
  • Instalação hidráulica e de esgoto deverão passar por manutenção preventiva e corretiva.
  • Serão restaurados o palco, camarins, sala de apoio técnico, sanitários e outros locais.
  • Será desenvolvido um projeto de tratamento acústico para o espaço.

PARQUE NÁUTICO

  • Ativação e identidade visual: a empresa vencedora da licitação deverá captar e implantar eventos de grande porte no espaço, bem como a construção de uma identidade visual para o local.
  • Área de eventos: deverá ser aterrada e preparada para eventos de grande porte.
  • Sinalização: deverá ser feita nas áreas internas e externas do parque.
  • Segurança, limpeza e conservação: a responsabilidade ficará a cargo da vencedora da licitação, exceto quando o espaço for usado pela prefeitura de Curitiba.

Na pedreira já passaram ícones como: Iron Maiden, Ramones, AC/DC. Sepultura, Paul Mccartney, Bon Jovi, além de vários outros ícones da música mundial.

Studio Tenda
Proximo Evento

No Banner to display